28 de fevereiro de 2009

Sabe o que eu acho?

Se não sabe amar, não inventa de fingir.

26 de fevereiro de 2009

O melhor modelo de mim mesma.




Hoje eu já não quero mais seguir modelos. Quero ser modelo de mim mesma. Aquele de quem a gente tira o melhor e imita e eu, felizmente, tenho muito orgulho de imitar sempre o meu melhor.
Quando achei que, se amasse como o outro, faria dar certo, foi engano em dobro: enganei a mim e enganei ao outro, coitado!, que só queria me dar amor. Não digo que não amei, amei e muito, mas não o amor na forma que ele merecia, que ele queria receber e que eu sinceramente queria dar, mas não estava pronta.
Então abandonei! Abandonei como venho fazendo com tudo já faz algum tempo, já até cheguei a pensar que o problema está em mim, mas não está. A questão é que se eu não acho justo brincarem com meus sentimentos porque vou fazer isso com o dos outros? É até bem cliché essa pergunta, mas no momento não cabe outra que não essa pra expressar tamanha necessidade de não enganar ninguém. Por isso abandonei! Não por egoísmo, por medo ou por qualquer outro motivo banal, abandonei por lealdade, por achar que tanto eu quanto o outro merecemos uma segunda chance com terceiros, quartos e quantos milhões estiverem dispostos a encarar nossos problemas connosco de modo a se entregar nem que seja só por um momento. Todo momento é válido no amor quando a entrega, ainda que por segundos, é verdadeira. E digo, entreguei-me. Entreguei-me tanto que cheguei a me reconhecer no outro e por aquele breve momento o fiz feliz e fui muito feliz também. Por isso digo que felicidade só é boa quando momentânea.
Então passado o momento de euforia pude notar, não era hora ainda, eu não estava pronta pra me entregar por inteiro e pra sempre. Então usei palavras sinceras, deixei um sorriso, desejei sorte e abandonei. Daquele momento em diante notei, eu sempre fiz as escolhas certas pra mim mesma, mesmo muitas vezes me julgando incapaz, eu soube sim amar e muito, mas também soube a hora de reconhecer que aquilo, ainda que muito bom, havia acabado. Antes me imitava por falta de escolha, hoje vejo que não poderia ter havido melhor opção.
Um brinde à quem se compreende e é capaz de abandonar ainda que com medo de nunca mais viver algo igual. Todas as coisas são sublimes, é só a gente saber perceber.

9 de fevereiro de 2009

Braços abertos pra te receber.




A verdade é que eu aprendi a querer você. Não porque fosse conveniente e sim porque você, aos pouquinhos, me mostrou o quanto seria bom gostar de você. Você primeiro balançou minha cabeça, você e todas suas certezas, você e seu gênio forte e tão dócil, você e todas aquelas palavras que diziam querer me fazer feliz. Depois balançou meu corpo quando me tirou pra dançar e mostrou que poderia sim ser o melhor parceiro de dança do mundo, bastava eu querer. E como não poderia deixar de ser, balançou meu coração! Eu ainda tão amedrontada por tudo que há pouco havia me acontecido, tão confusa e com tanto medo de me magoar outra vez e veio você, sempre com um riso amigável, uma palavra doce, um carinho a oferecer... Como eu poderia não me apaixonar? Eu que já estava tão certa do que queria pra mim, do meu final feliz, vi aos poucos tudo mudar, vi aos poucos você ir ocupando cada espaço das qualidades que eu jurava que jamais encontraria em homem algum. Você as tem, todas elas... Desde o forró, a não precisar de mim pra pegar água ou e melhor ainda, adorar me deixar dormindo quando vai embora. Você não tem medos, não tem dilemas, você só quer me ver feliz. Não te importa se eu bebo ou fumo, se eu quero sair e ficar louca, desde que eu continue louca por você. Pra você não importa se eu chegar as 07h00min da manhã, desde que eu tenha passado a noite inteira te desejando ao meu lado. E isso tem nome, confiança! Talvez eu tenha demorado pra te deixar ocupar todos os espaços, mas hoje depois de difíceis decisões, de medos jogados fora, de um sentimento de culpa acabado... Entreguei-me e prometo, vou fazer de tudo pra sempre merecer todos esses teus dengos, teus diários pensamentos e teus melhores sentimentos.
Braços abertos, coração brando, calmo e livre. Eu vim completa pra você.

[O melhor é que você veio da terra da felicidade me fazer feliz. Se eu contar ninguém acredita!]

6 de fevereiro de 2009

Depois de outra cansada e falha tentativa, cá estou eu novamente.. lágrimas nos olhos e outra derrota no peito. Não sei o que me dói mais, ter ilusionado que daria certo ou ter deixado a derrota me consumir outra vez, a essa altura eu já deveria ter me acostumado e se fosse um pouco mais inteligente nem perderia mais meu tempo tentando. Na verdade inteligência eu até tenho, mas não sei o que me dá que quando lembro, finjo ser burra e caiu denovo.
Talvez nem valha mais a pena dizer que foi a última vez, existe última vez pra quem ama? Se exister me ensinem como chegar nela, porque pra mim não existe processo mais difícil de ser desvendado.
Vou dizer então que dessa vez doeu menos, que acho que eu já previa, que talvez tenha até sido melhor errar outra vez, não sei se chamo de paz ou tristeza o que tô sentindo, mas é uma vontade de ficar quietinha e começar tudo do zero, sem mágoas, sem voltas, sem passado.. só futuro e novas chances pra mim e pra quem mereça.
A confusão que eu senti passou, não hoje, na verdade ela passou quando eu pensei que tinha resolvido tudo falando a verdade, há dois dias atrás, mas falar a verdade as vezes não é suficiente e por isso hoje não me sinto confusa porque se a verdade não faz diferença pra alguns, pra outros com certeza ela há de resultar em algo de bom.. ao menos agora eu já sei que tá mais que na hora de seguir em frente e tentar descobrir novos horizontes.
Outro 02 estar por vir, mas no próximo não me recordarei do passado, pensarei no futuro, terei novos planos e certamente estarei com alguém que de fato faça eu me sentir amada, como tem de ser, porque já diz a música 'quem ama por dois, padece por três' e eu já cansei de padecer.

Se amor não é suficiente pra resolver, nada no mundo há de ser.. então deixa estar que de agora em diante o amor vai me sorrir, depois de tantos dias ensolarados que se tornaram nublados pra mim eu sinto que logo agora que a chuva veio é que está tudo limpo, pro sol nascer de vez por aqui. É hora de viver um verdadeiro doce novembro, porque meus últimos de tão ilusionadamente doces, amargaram.
Vou deixar vir do coração, porque tem loucuras que são mais lúcidas que certezas.

2006 acabou hoje pra mim. Sim, eu andei parada no tempo, mas não mais.. NUNCA MAIS.

3 de fevereiro de 2009

Fidelity - Regina Spektor





"And suppose I never ever met you
Suppose we never fell in love
Suppose I never ever let you kiss me so sweet and so soft"

2 de fevereiro de 2009

As surpresas de cada dia é que me fortalecem. Sabe aquela garota de riso molhado e que era também aquela mulher que sabia esperar como ninguém? Então, não existe mais.
Os sorriso agora são secos de tanta felicidade e ela cansou de esperar.
Eu lembro de ter dito que te amaria pra sempre e teria amado, mas não lembro de ter no nosso contrato alguma vírgula sobre amar mesmo sofrendo, então parei com você.
Só porque te disse sim uma vez não quer dizer que direi sim sempre, aprendi palavras novas com a dor e vou saber usar todas à meu favor.
Ainda quero minha casa de paredes salmão e móveis brancos, ainda quero ter pra quem cozinhar aos domingos, ainda quero voltar bêbada de coquitéis agarrada à meu marido e não é porque não deu certo contigo que não dará certo nunca mais, pelo menos não por falta de tentativas. Vou deixando agora essa convicção tola de que não saberei viver sem você, a verdade é que eu apenas reaprenderei a ser feliz e isso com certeza não pode ser ruim.
Agora me dou novas chances de ser a garota que casará aos 24 e amará seu marido todos os dias com todas as forças do seu coração, por saber que a recíproca é verdadeira.
E essa de que é possível se acostumar até com o que é ruim, eu acabei descobrindo, é pura mentira. Desde quando costume é medo? No meu dicionário são significados completamente diferentes, tanto quanto nós dois e é por isso que me vou, pra me dar a chance do costume, do sentimento, da felicidade e pra te dar a oportunidade de sentir minha falta e ver o quanto você é burro.
E parou, comigo você já teve chances demais. É minha hora de ter chances de ser feliz e sua hora de procurar outro alguém pra te dar mais chances.. e de coração eu desejo, que dessa vez você não erre.